« Voltar
Março
14
2012

Professores

Em construção

Todos sabemos qe há professores que têm um método de ensino melhor que outros. O meu objetivo com esta página será o de explicitar, dentro do possível, o que são bons métodos de ensino, de modo que se possa distinguir mais facilmente os que o seguem e os que não o fazem e, desse modo, escolher acertadamente as turmas na altura de fazer o horário. A diferença entre ter aulas com um professor com e sem um bom método, faz uma grande diferença na facilidade de assimilação dos conhecimentos e na perceção da matéria, e pode fazer a diferença entre passar e não passar, ter uma nota mediana ou boa, ou gostar ou não da matéria.

Se puderem, emigrem. Estudar em Portugal é, atualmente, caminhar na direção da mediocridade. Obviamente que é possível sair dela, mas é mais difícil. É como ir correr uma maratona com uma mochila com pesos. É possível ganhar, mas para quê se há maneiras melhores? Não preciso que me dêm exemplos de casos de sucesso de portugueses. Só interessam as percentagems. Pegando em 100 alunos da FEUP e 100 do MIT, com o mesmo nível de esforço, os do MIT vão mais longe. Melhores professores, melhor material de estudo, melhores recursos, melhores colegas, melhor ambiente. Infelizmente isso é válido para mais cerca de 180 faculdades.De 500 faculdades analisadas, estamos (Porto e Lisboa) praticamente a meio da tabela. Mais medíocre é difícil!

Na nossa faculdade existem disciplinas e professores positivamente outliers, e felizmente deparei-me com alguns. Só é pena que sejam isso mesmo, outliers.

Entretando deixo-vos com um dia na vida de um estudante de engenharia mecânica no MIT. Enjoy watching the difference.